O retorno mediático do desporto motorizado ao longo do primeiro semestre de 2022 ultrapassou os 60 milhões de euros, segundo números agora apresentados pela Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK).

Em comunicado, a FPAK começa por recordar que, “como é do conhecimento de todos, a comunicação e divulgação do desporto motorizado sempre foi uma das preocupações da Direcção da FPAK”, acrescentando a satisfação com que, “volvidos os anos de pandemia e estando agora num ano, dito normal”, informa a FPAK que “o primeiro semestre de 2022 foi o mais amplo em termos de retorno mediático dos últimos sete anos com um total de mais de 60 Milhões de Euros dividido por dez modalidades: Ralis, Todo-o-terreno, Montanha, Velocidade, Karting, Ralicross, Trial 4X4, Regularidade, Drift e Novas Energias.”

Ainda de acordo com este comunicado da FPAK, “o valor agora apresentado é praticamente o dobro face ao período homologo de 2021, o que deixa a direcção da FPAK bastante satisfeita”

“Temos feito um forte investimento e estes resultados acabam por espelhar isso mesmo, mas também a nossa preocupação em dar maior visibilidade a todas as nossas modalidades. Estes valores espelham apenas imprensa, rádio e televisão ficando as redes sociais à margem e todos sabemos que estas têm um grande impacto e dão uma enorme visibilidade e notoriedade. Penso que estes resultados nos levam a acreditar que estamos a trabalhar no melhor caminho”, referiu a propósito deste tema o presidente da FPAK, Ni Amorim.

Como é habitual os Ralis são a modalidade com mais retorno mas também aquela que apresenta maior número de provas, seguido do Todo-o-terreno, Montanha, Karting, Trial 4X4, Velocidade, Novas Energias, Regularidade, Ralicross e Drift.

Pin It