De acordo com um estudo realizado pelo Standvirtual em parceria com a Marktest sobre “Serviços Complementares na aquisição de um veículo”, 33% dos consumidores estão dispostos a pagar por um contrato de renting entre 200 e 300 euros mensais, sendo que 92,7% dos consumidores defendem que serviços complementares como a realização de seguro, financiamento, extensão de garantia, bem como a opção de leasing ou de renting, deveriam estar disponíveis no momento de compra de carro.

Ainda tendo em conta os resultados deste estudo, 29% dos consumidores estariam dispostos a pagar até 200€ por um contrato de renting, sendo que, no lado de quem poderia equacionar valores mais elevados,  13% dos consumidores pagariam entre 300€ e 400€ pelo referido contrato. Já colocados perante a possibilidade de pagar entre 400 e 500 euros mensais pela modalidade de contrato de renting automóvel, apenas 6% dos consumidores assume a possibilidade de pagar aquele montante.

No geral, caso fossem adquirir um veículo, 6% dos condutores considerariam a opção de renting automóvel (aluguer de longa duração, sem possibilidade de compra do automóvel no final do contrato), mas 19% afirmam considerar a opção de leasing (que inclui a possibilidade de compra do automóvel no fim do contrato), com 9% a darem conta de que já utilizaram esta modalidade.

A manutenção incluída é a principal vantagem do renting, de acordo com 44% dos consumidores inquiridos que considerariam esta opção. No entanto, o seguro incluído (17%), a troca de pneus gratuita (17%) e a linha de apoio 24h com assistência em viagem (17%) são também vantagens mencionadas. Já a isenção de pagamento de Imposto Único de Circulação (IUC) é uma vantagem mencionada por 7% dos inquiridos neste estudo, relativamente aos quais quase metade (48%) adquiriu um carro nos últimos quatro anos, 25% adquiriu um carro pela última vez nos últimos 5 a 10 anos e 16% há mais de 10 anos. Apenas 12% dos inquiridos neste estudo responderam ter adquirido um carro no último ano.

Pin It